mais category image
29/10/2018

Olá amores, tudo bem?

Hoje vim contar um pouco da minha experiência com o Vigilantes do Peso e principalmente, como lidar com a culpa, porque pelo menos eu, quando quero emagrecer, me sinto culpada por comer um pouco a mais ou comer algo que não imaginamos tão light.

Os pensamentos relacionados à culpa influenciam a saúde, bem-estar e até a perda de peso. Mas como minimizar o impacto aprendendo a pensar de forma diferente?

Veja as dicas que aprendi no Vigilantes…

Planejamento

A culpa é alimentada pelo sucesso ou fracasso de tudo o que fazemos. Emoções como piedade, raiva e culpa são despertadas quando algo não funciona da maneira que planejamos. E tendemos a sentí-las quando acreditamos que o resultado estava sob nosso próprio controle.

É claro que planejar o seu dia a dia é fundamental – e te previne de algumas surpresas. Mas nem tudo pode ser controlado. Entenda que tropeços são comuns e nos ajudam a aprender. Aceite a lição e siga em frente, sem sofrer.

Gatilhos

O que pode desencadear a culpa? A resposta curta é: qualquer coisa. Mas, quando se trata de uma jornada de perda de peso, as principais razões podem ser: não alcançar seus objetivos de exercício ou seu peso ideal no tempo desejado. A culpa pode também ser desencadeada por pensamentos. Algumas pessoas dizem ‘estar pensando em comida o tempo todo’ e isso já basta para desmotivá-las, pois consideram que não devem agir assim.

É importante ser flexível com suas escolhas. Ao invés de ter uma mentalidade de “tudo ou nada” com a alimentação, preveja momentos menos rígidos. Equilíbrio e moderação são as palavras-chave aqui. Um quadradinho de chocolate de vez em quando ou um fim de semana ocasional com os amigos para comer uma pizza vão trazer benefícios. O resultado? Você será menos propenso a escorregar porque não está se privando

O mesmo vale para o exercício. Perdeu a aula na academia hoje? Em vez de se preocupar com o que não fez, mude os planos: saia para uma caminhada leve mais tarde.

Emoções positivas

Sejamos honestos: não é realista pensar que você nunca experimentará sentimentos ruins. Somos humanos! Então use isso para se motivar. A culpa pode ser – em quantidades moderadas! – aquela pequena voz em seu ouvido que vai te lembrar seus objetivos.

Pare e se pergunte: “Quais escolhas ou ações estão contribuindo para meus sentimentos de culpa? O que devo rever?”. Confie em seus instintos, isso pode fazer a diferença!

Para quem se interessar, eu super recomendo, principalmente o plano com as reuniões, são elas que nos dão força para continuar…

É só entrar no site que lá tem tudo super explicadinho… www.vigilantesdopeso.com.br

 

Se vocês se interessarem, posso trazer mais dicas e falar mais sobre como funciona.

 

Beijinhos e até o próximo post!

 

 

 

Compartilhe:
Deixe seu Comentário 0

  • NUTRIÇÃO E COACHING EM EMAGRECIMENTO
  • COMO VOCÊS ESTÃO?
  • EM BUSCA DA PENTEADEIRA PERFEITA
  • ENFIM DEZEMBRO